Governo britânico galardoa empresas portuguesas

EmpresasNegócios

Temos, neste momento, uma rede de parceiros na América Latina que está a crescer e, provavelmente, o crescimento é virado para aí; investir mais em Espanha, Portugal, no Reino Unido e nos Estados Unidos e alargar a nossa rede na América Latina».

A entrega dos prémios “UK Trade & Investment Awards” contou com a presença de Lord Green of Hurstpierpoint, Ministro Britânico Adjunto para o Comércio e Investimento, acompanhado por Jill Gallard, Embaixadora do Reino Unido em Portugal. Estas duas figuras emblemáticas do Reino Unido homenagearam, então, as empresas portuguesas que se expandiram e investiram no mercado britânico. Em Portugal, a secção de Comércio e Investimento é a representação portuguesa do UK Trade & Investment na Embaixada Britânica.
 
As empresas nacionais que foram distinguidas na categoria da internacionalização foram as seguintes: Active Space Technologies, Bright Partners, Business Control Consultoria, Guestcentric, Miranda Correia Amendoeira & Associados, Modelo 3, Science4You, Uniplaces, Vista Alegre e WIS Internacional. Na categoria da expansão de negócios, o Banco Espirito Santo Investimento foi o único premiado.
 
A B!T Magazine foi à entrega dos prémios e entrevistou João Neves, da Modelo 3, e Pedro Colaço, da Guestcentric.

Modelo 3:

1.      Qual é a missão da sua empresa?

«Tornar o mais simples possível preencher o IRS, maximizando o reembolso que a pessoa recebe».
 

2.      O que é que sentiu ao receber este prémio?

«É excitante. É importante ter um reconhecimento da nossa atividade internacional e é bom ser reconhecido pelo trabalho que temos feito nos últimos anos».
 

3.      Quais são os planos para o futuro?

«Neste momento, estamos a trabalhar o mais rapidamente possível para ajudar as pessoas, em Portugal, a entregar o IRS deste ano. Para o futuro, queremos tornar as coisas cada vez mais simples para as pessoas terem cada vez menos trabalho a tratar do seu IRS».
 

Guestcentric:

1.      Qual é a missão da sua empresa?

«A nossa missão é muito simples. Vamos pensar numa coisa: os grandes hotéis têm grandes orçamentos, enquanto os pequenos têm pouca coisa, mas têm internet. Portanto, a nossa missão é usar a internet como uma forma de equilibrar os pratos da balança entre as pequenas e as grandes cadeias internacionais de hotéis».
 

2.      O que é que sentiu ao receber este prémio?

«Fico grato pela UK Trade & Investment ter-nos dado este prémio. Obviamente é sempre um reconhecimento. Nós temos feito um investimento muito grande internacional, por exemplo, no ano passado, abrimos um escritório no Reino Unido».
 

3.      Quais são os planos para o futuro?

«A nossa ideia é investir mais nos mercados hoteleiros, alargar a nossa base e temos um projecto, para expandir geograficamente. Temos, neste momento, uma rede de parceiros na América Latina que está a crescer e, provavelmente, o crescimento é virado para aí; investir mais em Espanha, Portugal, no Reino Unido e nos Estados Unidos e alargar a nossa rede na América Latina».


Autor: admin
Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor