PME´s e grandes empresas juntam-se no debate Gatewit World Tech Tour

EmpresasNegócios

No mesmo sentido, Alexandra Reis, diretora de compras da REN, realçou que uma estratégia de compras baseada apenas no preço não é sustentável, para as próprias empresas e para o próprio mercado.

Marcaram também presença no debate, Afonso Silva, presidente da ESPAP, Fernando Silva, vice-presi

Num debate que teve por fim aproximar PME e grandes empresas, fornecedores e compradores numa lógica de potencialização dos negócios, o Gatewit World Tech Tour criou um espaço de debate para apontar caminhos ao tecido empresarial nacional para negócios mais rentáveis e sustentáveis, contribuindo para a recuperação da economia nacional. Reforçar a importância do processo de compras na gestão e performance das PME foi o mote do World Tech Tour.

Pedro Vaz Paulo, CEO da Gatewit, salienta a importância deste tipo de iniciativas, no sentido “de dinamizar o tecido económico nacional, de uma forma que permita racionalizar custos e aumentar a eficiência das empresas, ao mesmo tempo promover o contacto entre os diversos agentes económicos relevantes, o que assume uma particular importância no contexto atual”.

Segundo dados da consultora Gartner, estima-se um crescimento constante de 8 por cento, até 2016, na procura e software relacionado com o procurement e gestão de fornecimento/compras (segundo). Estas são as tendências de mercado globais, que se devem à necessidade de ferramentas tecnológicas de gestão da informação. Estas ferramentas permitam compras sustentáveis, tanto na vertente ambiental como social, bem como a consolidação do conceito TCO (Total Cost of Ownership), que não só analisa o preço mais baixo, como analisa o custo total do produto ou serviço na sua vida útil (custos com manutenção, assistência técnica, etc).

As orientações da União Europeia para a dinamização da economia têm também uma forte sustentação na tecnologia, seja pela aposta no investimento em inovação, seja pelo papel da tecnologia e ferramentas eletrónicas no reforço do mercado único, minimizando as fronteiras físicas.

Estiveram presentes no evento representantes de algumas das maiores empresas nacionais e de instituições públicas. Entre eles Eduardo Branco, administrador da PT Compras, sublinhou a importância da excelência das compras no sucesso da empresa. No mesmo sentido, Alexandra Reis, diretora de compras da REN, realçou que uma estratégia de compras baseada apenas no preço não é sustentável, para as próprias empresas e para o próprio mercado.

Marcaram também presença no debate, Afonso Silva, presidente da ESPAP, Fernando Silva, vice-presidente do InCI, Pedro Pais, da Estradas de Portugal e Diogo Leitão, da Media Capital.


Autor: admin
Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor