286 milhões de smartphones vendidos no 1º trimestre

MobilidadeNegócios

Segundo os dados da Juniper Research, no 1º trimestre deste ano foram vendidos 286 milhões de smartphones a nível mundial, o que representa um crescimento de 30% em relação ao mesmo período de 2013 e um crescimento de 1% se compararmos com o último trimestre do ano passado. A Samsung lidera o mercado de fabricantes,

Segundo os dados da Juniper Research, no 1º trimestre deste ano foram vendidos 286 milhões de smartphones a nível mundial, o que representa um crescimento de 30% em relação ao mesmo período de 2013 e um crescimento de 1% se compararmos com o último trimestre do ano passado.

Smartphone-Buying-Guide-India-2012

A Samsung lidera o mercado de fabricantes, registando uma quota de mercado de 30%, tendo comercializado 85 milhões de smartphones no trimestre. Embora este valor seja praticamente semelhante ao verificado no último trimestre do ano passado, ele também representa um crescimento de 25% quando comparado com os primeiros três meses de 2013.

Por sua vez, a Apple registou o melhor 1º trimestre do ano da sua história. Com vendas de 43,7 milhões de iPhones, obteve um crescimento de 17% em relação ao mesmo período do ano anterior. Contudo, as vendas da Apple caíram 14% e a quota de mercado desceu 3% (ficando em 15%) em comparação com o último trimestre do ano transato.

Há que destacar também a situação da Motorola. A empresa, que foi recentemente adquirida pela Lenovo, comercializou 6,5 milhões de smartphoness no 1º trimestre, muito graças às vendas do seu modelo Moto G. Com estes números, as vendas combinadas da Motorola e da Lenovo fazem com que as companhias ocupem a 3ª posição do ranking de maiores fabricantes, atrás da Samsung e da Apple. Isto significa igualmente que superou a Nokia, já que a marca finlandesa teve uma queda de 30% nas vendas. A LG, Huawei e ZTE alcançaram vendas conjuntas de 38 milhões de smartphones.

A Juniper Research alerta também para que as perspetivas de crescimento nos mercados maduros são limitadas, sendo que tal não acontece nos mercados emergentes, onde haverá uma queda progressiva anual de cerca de 3,8% dos preços dos dispositivos nos próximos quatro anos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor