Processo clínico eletrónico da Siemens torna hospital alemão líder europeu

EmpresasNegócios

A adoção desta solução oferece uma maturidade tecnológica sem precedentes em Portugal e representa um novo marco na evolução dos Sistemas de Informação para a Saúde”, diz Jorge Sequeira, responsável da área Healh Services do sector Healthcare da Siemens.

Esta distinção é atribuída a hospitais com elevada maturidade de adoção do processo clínico electrónico, reconhecida por uma equipa auditora internacional. O processo clínico eletrónico dos pacientes do UKE, baseado nas soluções inovadoras da Siemens Soarian Clinicals e Soarian Health Archive, foi a principal razão para a atribuição deste prémio.

Um painel internacional, composto por CEOs e gestores de vários hospitais e pela HIMSS Analytics Europe, examinou os processos desde a admissão do paciente até à alta e concluiu que o UKE é um excelente exemplo de como os processos complexos de trabalho podem ser totalmente otimizados através de soluções inovadoras de TI, aumentando substancialmente os ganhos em saúde.

O EMRAM europeu foi adaptado às necessidades específicas das instituições europeias de saúde. Baseia-se no HIMSS americano, desenvolvido em 2005 pela HIMSS Analytics, com o objetivo de avaliar os progressos e benefícios do processo electrónico do paciente na base de dados da HIMSS Analytics.

Os hospitais têm assim a oportunidade de testar a implementação e utilização de aplicações de TI e medir o seu progresso em oito níveis (0 ao 7). O objectivo último desta iniciativa é que todos os hospitais alcancem o nível sete.

Solução já em funcionamento em Portugal

Recorde-se que em Portugal o Soarian Clinicals foi instalado pela primeira vez, em 2006, no Hospital da Luz em Lisboa, sendo a instalação mais recente de final de 2010 no Hospital Professor Doutor Fernando da Fonseca, na Amadora.

Esta solução da Siemens Health Services permite, por um lado, melhorar a eficiência do desempenho dos profissionais de saúde e, simultaneamente, incrementar substancialmente a segurança dos utentes.

O sistema Soarian Clinicals garante um acesso mais fácil e rápido à informação, aumentando a qualidade das decisões clínicas ao centralizar toda a informação clínica de cada utente, reflectindo as prescrições médicas, os resultados dos meios complementares de diagnóstico (laboratório, imagiologia, entre outros), a administração terapêutica e todo o registo clínico associado ao ciclo de prestação de cuidados.

Já no Hospital da Luz, onde o Soarian disponibiliza a tecnologia de Healthcare Process Management (Soarian Workflow Engine), estão já implementados os workflows de notificação de resultados de anatomia patológica garantindo que os médicos têm acesso a toda a informação num menor espaço de tempo, activação automática de requisições e prescrições na triagem que garante a redução do tempo de espera dos doentes e ainda o workflow de controlo de infecção que permite a activação automática de diversos protocolos com base em informação obtida aquando da admissão do doente.

Brevemente serão também incluídos os workflows de prevenção de úlceras de pressão e prevenção de quedas que permitirão optimizar as acções das equipas de enfermagem de acordo com o risco associado a cada doente.

“O recurso a workflows dinâmicos garante a estandardização de processos através da incorporação de regras e normas de orientação clínica, optimizando o processo de decisão. A adoção desta solução oferece uma maturidade tecnológica sem precedentes em Portugal e representa um novo marco na evolução dos Sistemas de Informação para a Saúde”, diz Jorge Sequeira, responsável da área Healh Services do sector Healthcare da Siemens.


Autor: admin
Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor