Óbidos quer criar protótipo de veículos elétricos em parceria com o MIT

EmpresasNegócios

Pedro (que inclui a vila muralhada) e vai prolongar-se até janeiro, incidindo, quinzenalmente, numa freguesia diferente.

“Já temos os instrumentos financeiros aprovados e aguardamos apenas a aprovação da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) para poder avançar com o projeto no próximo ano”, disse à Lusa o presidente da Câmara de Óbidos, Telmo Faria.

A proposta de utilização de veículos elétricos na vila de Óbidos, surgiu no âmbito de uma parceria entre a autarquia local, a faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa e o MIT, em que alunos e professores das duas universidades foram convidados a apresentar projetos para o desenvolvimento de uma comunidade sustentável e criativa.

O projeto de um dos alunos do MIT, apresentado o ano passado, apostou na criação de uma rede de veículos elétricos, de pequena dimensão, adequados às ruas estreitas da vila medieval de Óbidos, e que pudessem ser utilizados pela população, a partir de várias 'estações', em sistema de aluguer.

“Isso levou-nos a encetar o projeto paralelo [a esta parceria] com o MIT, no sentido de alguns especialistas passarem algum tempo em Óbidos, a desenvolver um protótipo português, que possa depois ser construído por empresas portuguesas, em vez de importarmos este tipo de carros de outros países”, explicou Telmo Faria.

O projeto orçado em um milhão de euros (candidatado a fundos comunitários através da rede ECOS), é apenas um dos vários desenvolvidos no âmbito da parceria que resultou numa exposição de todos os trabalhos, inaugurada na sexta-feira à noite.

As propostas dos alunos contemplam soluções de ordenamento territorial e mobilidade urbana para todas as freguesias do concelho(A dos Negros, Amoreira, Gaeiras, Olho Marinho, Santa Maria, São Pedro, Sobral da Lagoa, Usseira e Vau) que, de acordo com Telmo Faria, “poderão vir a ser incluídas na revisão do Plano Diretor Municipal “que a autarquia espera ter em fase de consulta pública no primeiro semestre de 2012.

A reflexão pública dos projetos iniciou-se na sexta-feira, com a apresentação das soluções propostas pelos alunos para a freguesia de S. Pedro (que inclui a vila muralhada) e vai prolongar-se até janeiro, incidindo, quinzenalmente, numa freguesia diferente.


Autor: admin
Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor