“Portugal é o centro de coordenação da expansão da TOTVS para a Europa e África”

EmpresasNegócios

Isso implica termos operações consolidadas em vários países e principalmente garantir a satisfação e o reconhecimento de um número muito significativo de clientes em inúmeros sectores de atividade económica.
 
 
 

Ângela Lopes: Como nasceu a TOTVS?
Luiz Muraro Neto:A TOTVS nasceu no Brasil em 1983 com o nome de Microsiga (2ª do ranking naquela altura) e teve o seu percurso focado nas pequenas e médias empresas. Em 2004, após a aquisição e incorporação da Logocenter (4ª do ranking), a Microsiga passou a denominar-se TOTVS S.A (passando a ser a 1ª empresa do ranking brasileiro). Nos anos seguintes consolidámos o processo de fusões e aquisições do mercado brasileiro, realizando aquisições de empresas como a RM Sistemas (3ª do ranking) e a Datasul (2ª do ranking). A escolha da designação TOTVS surgiu num momento em que era importante mantermos (como temos mantido) o legado das marcas adquiridas como produtos e criarmos simultaneamente uma nova identidade para a empresa. Uma identidade empresarial que fosse total para todos. Naquela ocasião decorriam os funerais do Papa João Paulo II, cuja insígnia é TOTVS TVVS, o que significa em latim “Tudo é de todos”. Assim sendo, encontrámos a inspiração para a designação que melhor traduzia a nossa estratégia empresarial.
 
AL – Antes de ser nomeado director geral da empresa, foi quadro durante 14 anos, consultor de negócios, gestor de canais e gestor de operações, como viu a empresa crescer?
LMN:A TOTVS é uma empresa muito dinâmica e inovadora. Todos os anos definimos e atingimos objetivos ambiciosos. A mentalidade empresarial da TOTVS é bem aberta e receptiva à inovação. Aliás a empresa sempre viveu da sua capacidade de criar inovação. Hoje percebo, que a TOTVS se preparou internamente para crescer, sendo que o processo de IPO, realizado em 2005, foi um marco importante nesta preparação, ou seja depois do IPO a empresa amadureceu e sempre esteve preparada para os novos desafios. Ao longo destes anos o crescimento deu-se de forma orgânica e inorgânica, ou seja, criando sua própria musculatura para suportar o crescimento e trazendo novidades oriundas das fusões e aquisições. Para a TOTVS o impossível não existe. Poderia destacar vários casos exemplificativos desta forma de estar. Um dos mais marcantes foi o processo de fusão interno dos Canais de distribuição. Em 2007 existiam cerca de 140 distribuidores entre revendas, franchisados e indicadores com modelos distintos de negócio e contratos, oriundos das empresas iniciais. Nesse mesmo ano fizemos o processo de consolidação do modelo de canais passando a ter um modelo único, que foi o sistema TOTVS de Franchising. Através deste modelo foi possível aos nossos parceiros de negócios adaptarem-se aos processos de fusões, fortalecendo os negócios dos nossos parceiros e o relacionamento com a TOTVS.
 
AL- A que mudanças assistiu?
LMN:Foram muitas. Como já referi o Sistema TOTVS de Franchising foi uma delas. Outras mudanças decisivas na empresa foram o desenvolvimento de uma linguagem própria que é o TOTVS TEC, a qual nos permite independência tecnológica, a criação do TOTVS Ocean que é uma tecnologia de prestação de serviços online e a criação do Centro de Serviços TOTVS que administra as diversas Unidades TOTVS espalhadas pelo mundo. A mais recente inovação da empresa é a rede social corporativa By You que permite às pessoas e empresas estarem conectadas e compartilhando o novo mundo.
 
AL- Que balanço faz da atividade da TOTVS nos últimos anos?
LMN:A TOTVS constitui um fenómeno mundial no mercado de software, como o demonstra o enorme crescimento da empresa constante nos últimos 20 anos, bem como o vastíssimo leque de soluções de software que  implementa em mais de 24 500 clientes de 22 países da Europa, América e África. Apesar do caminho que já percorremos estou convicto de que vamos crescer ainda mais em qualidade e quantidade.
 
AL- Quais são as principais áreas de investigação e desenvolvimento da TOTVS no futuro?
LMN:A TOTVS tem vindo a realizar fortes investimentos nas áreas de partilha, acesso, controlo e conectividade de informações. A TOTVS acredita que compartilhar conhecimento é o motor do mundo para os próximos anos.
 
AL- Em que áreas e países atua esta multinacional?
LMN:A TOTVS atua na gestão e partilha de informações em mais de 23 países como, por exemplo, Portugal, Angola, Austrália, México, Colômbia, Peru, Argentina, Chile, Bolivia, Paraguai, Uruguai, Costa Rica, Venezuela entre outros. No Brasil, os nossos centros de desenvolvimento de software e tecnologia operam numa lógica global. Uma das nossas características mais marcantes é o vasto leque de soluções testadas em milhares de empresas que apresentamos aos nossos clientes. A TOTVS tem software em áreas tão diversificadas como recursos humanos, obras e projectos, educação, indústria, logística, segurança e medicina no trabalho, serviços jurídicos, gestão financeira de PME e de grandes empresas, entre muitos outros segmentos de mercado.
 
AL- A nível de PME que soluções oferece a TOTVS?
LMN:Temos um software de gestão integrada empresarial que é o TOTVS Serie 3, vocacionado para PME. Este é intencionalmente simples, totalmente integrado, de fácil uso, porém com uma escalabilidade notável, ou seja respeita 100% o investimento realizado em caso de up grade para necessidades adicionais, por exemplo, permitindo que uma PME com 5 utilizadores passe a explorar novas funcionalidades e ampliar o uso sem perder nenhum cêntimo investido. No fundo conseguimos sintetizar num software para PME, as principais funcionalidades de um ERP para empresas corporate. Assim sendo as PME passam a dispor de funcionalidades semelhantes às utilizadas pelas grandes empresas a preços mais acessíveis e com um formato adaptado às suas necessidades específicas.
 
AL- A TOTVS é atualmente a sexta maior empresa de software do mundo…como pretende continuar a subir em tempo de crise?
LMN:Em primeiro lugar, gostaria de salientar que a crise faz parte do mundo. Sempre teremos crises e tempos melhores alternados periodicamente. Se contabilizarmos as crises que já enfrentamos desde 1983 até hoje, acredito que vamos surpreender-nos. Olhando o mundo nesta óptica a crise faz parte de nosso dia a dia e é somente mais um factor a ser considerado. As oportunidades estão à nossa volta, basta estarmos atentos para vê-las. Para que o nosso crescimento seja sustentável neste contexto, continuaremos a apostar fortemente no aperfeiçoamento do nosso software, de forma a torná-lo cada vez mais funcional e ergonómico para os nossos clientes. As mutações do ambiente empresarial e das necessidades das empresas implicam que também a TOTVS esteja sempre a desenvolver novas soluções que lhes dêem resposta. Essa proactividade é a chave do nosso sucesso. Outro aspeto que privilegiaremos no nosso crescimento é a partilha de informação. Vivemos num mundo onde o compartilhar faz parte do quotidiano. Hoje ao acedermos a uma página de um motor de busca por exemplo, conseguimos numa fracção de segundos obter informações das mais diversas áreas e fontes. É neste campo onde a TOTVS está a colocar mais energia. Temos também a possibilidade de crescimento inorgânico que é sempre considerado pela TOTVS.
 
AL: Qual o papel da TOTVS no mercado português?
LMN:Temos um papel importante no mercado português em duas frentes. A primeira é trazer a Portugal tecnologia de ponta para gestão de informação. O Brasil hoje é altamente desenvolvido e capacitado em termos de tecnologia de software e podemos trazer todo este desenvolvimento para os empresários portugueses. Aliado ao seu Know How tecnológico, a TOTVS apresenta também uma dimensão global. Isso quer dizer que o nosso software especializado nos mais diversos sectores empresariais está testado em milhares de empresas de dezenas de países, incorporando assim um vasto leque de possibilidades úteis às necessidades de competitividade do tecido empresarial português. Em aspetos decisivos na atividade empresarial como a poupança de custos, diminuição da burocracia, aceleração de processos e obtenção da informação de qualidade em tempo útil, podemos ser bons parceiros para que as empresas portuguesas aumentem a sua competitividade.
 
AL: Portugal é uma base estratégica?
LMN:Sim. Portugal é muito importante para a TOTVS. Se por um lado acreditamos nas empresas portuguesas e na sua capacidade para superar as dificuldades económicas atuais, por outro o potencial do país como plataforma de aproximação à África Lusófona e à Europa é muito significativo. Poderíamos elencar um rol de benefícios que Portugal traz à TOTVS em termos estratégicos, mas a cultura similar entre Portugal e Brasil, elimina muitas barreiras e constitui um dos principais factores que nos levou a instalar a TOTVS neste país. A denominação da empresa que a TOTVS criou em Portugal é ilustrativa do papel estratégico do país na nossa internacionalização: Eurototvs. Ou seja Portugal é o centro de coordenação da expansão da TOTVS para a Europa e África.
 
AL: Qual a estratégia da TOTVS em termos de expansão internacional?
LMN:Estamos a trabalhar para que até 2016 passemos do 6º lugar actual no ranking mundial de empresas de software empresarial, para a terceira posição. Nesse sentido estamos numa fase de entrada nos PALOPs, sendo Angola já uma realidade em pleno funcionamento. Outra meta estratégica que perseguimos é o desenvolvimento de projectos para clientes internacionais, através do nosso sistema de videoconferência e comunicação online denominado de TOTVS Ocean, o qual nos permite agilidade e proximidade simultâneas em qualquer parte do Globo para qualquer tipo de cliente. A entrada no mercado espanhol é outra possibilidade que estamos a estudar e que a médio prazo será uma realidade.
 
AL: Quais são os seus objetivos enquanto diretor geral da empresa?
LMN: Levar a TOTVS a uma posição de destaque na Europa e África. Isso implica termos operações consolidadas em vários países e principalmente garantir a satisfação e o reconhecimento de um número muito significativo de clientes em inúmeros sectores de atividade económica.
 
 
 


Autor: admin
Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor