Toshiba consolida quota de mercado nos portáteis e cresce nas TVs

EmpresasNegócios

A Toshiba foi a primeira marca a desenvolver um televisor com estas características, assim como a CEVO, uma televisão inteligente, prestes a chegar ao mercado nacional, dotada da mais avançada tecnologia de processamento.

A consolidação da quota de mercado no negócio dos computadores portáteis, fixada nos 20%, resulta do desempenho registado pela empresa nos segmentos de consumo e profissional, nos quais detém uma posição cada vez mais sólida. Em 2010 a Toshiba forneceu no mercado nacional 206 mil novos computadores portáteis, um número que reflete a desaceleração verificada neste mercado, em relação a 2009, devido em grande medida ao término do programa e-Escola. Apesar deste abrandamento, a Toshiba Portugal atingiu durante o ano de 2010, um milhão de portáteis vendidos.
No negócio dasTVs a Toshiba registou um crescimento significativo. No ano fiscal de 2010 a venda de cerca de 45 mil unidades permitiu à Toshiba a conquista de um lugar no top 4 do mercado nacional de televisores. Lançada oficialmente em 2009, esta unidade de negócio viu, em 2010, as suas vendas triplicarem relativamente ao ano anterior, confirmando assim a aposta da subsidiária portuguesa nesta unidade.
“Apesar do decréscimo global registado, reflexo da queda verificada no setor da eletrónica de consumo, o esforço na execução da estratégia definida contribuiu para que a Toshiba tivesse mantido a liderança em portáteis e registado o maior crescimento na área de televisores”, referiu João Amaral, regional manager da Toshiba. “Em 2011, ano em que se estima que o consumo vá sofrer uma quebra acentuada, a estratégia da Toshiba passará por manter o nível de rigor e potenciar ao máximo a qualidade e inovação associadas à marca Toshiba”, acrescenta.

Nova organização ibérica fundamental
para objetivos de sustentabilidade
 Em linha com a reestruturação assistida ao nível da Toshiba Corporation, que assentou na fusão da área de computadores portáteis com a área de eletrónica de consumo, também a Toshiba Europa reestruturou a sua organização. Em Abril deste ano, João Amaral, até então diretor-geral da Toshiba Portugal, assumiu a responsabilidade máxima pelo negócio da região ibérica da Toshiba. Esta nova organização, que visa potenciar sinergias entre as áreas administrativas (departamento financeiro, logística e recursos humanos) dos dois países, manterá no entanto independente a gestão dos respetivos negócios.
Num período de recessão, esta nova estrutura será fundamental para atingir os objetivos traçados pela Toshiba Portugal para 2011: manter os 20% de quota de mercado nos computadores portáteis e atingir os 5% de quota de mercado nas televisões, para além de preparar o negócio para a realidade da convergência total entre dispositivos, oferecendo diferenciação tecnológica.
“A sustentabilidade do crescimento assumirá importância fundamental num cenário de contração de mercado, pelo que a diferença só poderá ser feita pela inovação, convicção que tem orientado, desde a origem, a atividade da Toshiba e que se manifesta no lançamento de equipamentos diferenciadores. Este ano a aposta é o 3D sem óculos”, afirma João Amaral. Neste sentido a Toshiba já anunciou o lançamento de um portátil e TV que permitem experiência de visualização de conteúdos 3D sem recorrer a óculos. A Toshiba foi a primeira marca a desenvolver um televisor com estas características, assim como a CEVO, uma televisão inteligente, prestes a chegar ao mercado nacional, dotada da mais avançada tecnologia de processamento.


Autor: admin
Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor