APDC tem novo presidente

EmpresasNegócios

Acho que esse foi um caminho que começou a ser trilhado pela direção que agora cessa funções e continuá-lo no próximo mandato”.

Os corpos sociais da APDC para o triénio 2011/2013 tomaram formalmente posse no primeiro evento do Ciclo de Jantares-Debate APDC 2011. Pedro Norton encabeça a Direção, enquanto Diogo Vasconcelos preside à Assembleia Geral e Francisco Antunes ao Conselho Fiscal. Os novos órgãos sociais garantem uma elevada representatividade, estando todos os stakeholders da Associação presentes nesta lista. De acordo com os novos Estatutos da APDC, aprovados no final de Fevereiro, a Direção passa a ser composta por um total de 15 membros. O presidente da Direção é Pedro Norton, enquanto Marta Neves, Carlos Correia e Hugo Figueiredo surgem como Vice-Presidentes. Luís Lopes, José Marquitos, Sérgio Catalão, António Neto, Duarte Ferraz de Carvalho, Pedro Queirós, Carlos Janicas, Luís Barata, Vanda Jesus e Alberto Pimenta compõem a restante Direcção.

A Assembleia-Geral é presidida por Diogo Vasconcelos (presidente da Direcção da APDC no mandato 2008/2010), sendo Vice-Presidente Eduardo Fitas, Secretário Eduardo Pinto e Vogais Suplentes Martinho Tojo e António Lagartixo. O Conselho Fiscal é presidido por Francisco Antunes, sendo Robalo de Almeida o Vice-Presidente, José Carlos Gonçalves o Secretário e Pedro Rodrigues e Hans-Erhard Reiter os Vogais Suplentes. As eleições decorreram no passado dia 31 de Março, no âmbito de uma Assembleia Geral Ordinária convocada para o efeito e onde foi aprovado por unanimidade o relatório e contas da APDC em 2010. Esta foi uma das Assembleias que registou uma das maiores adesões de sempre dos associados.

Diogo Vasconcelos faz um balanço positivo do seu mandato e das atividades ao longo do ano passado, no âmbito da estratégia da APDC de induzir a inovação em Portugal, não só nas TIC e New Media mas nas empresas, na sociedade e no sector público. Sendo a Associação uma plataforma para antecipar estratégias, criar, marcar a agenda, partilhar conhecimento, catalisar informação e fomentar a colaboração, toda a atividade foi desenvolvida nesse sentido. O novo presidente da Assembleia-Geral destaca ainda a lógica de transparência e abertura da APDC, visível através da sua plataforma de comunicação, com presença no site, nas redes sociais, através da revista COMUNICAÇÕES. E os resultados de 2010, que foram o “culminar de um ciclo”, com uma reestruturação profunda da Associação e o seu reequilíbrio financeiro, que foi plenamente conseguido.

Pedro Norton, por sua vez, garante que o seu mandato será de continuidade do trabalho feito até agora, mas, em paralelo, um mandato marcado pela ambição de fazer mais. “Só honraremos o passado se formos capazes de ser mais ambiciosos no futuro. Gostava que, na linha do que foi feito, a APDC fosse cada vez mais abrangente. É a nossa missão e o nosso papel. É com a abrangência que podemos ser equidistantes e relevantes. Acho que esse foi um caminho que começou a ser trilhado pela direção que agora cessa funções e continuá-lo no próximo mandato”.


Autor: admin
Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor