Em 2017, toda a energia consumida pela Google será renovável

Cloud
0 5 Sem Comentários

A Google anunciou que comprará suficiente energia eólica e solar para alimentar os seus escritórios e centros de dados em todo o mundo.

A Google deu um forte impulso às energias limpas. A empresa de Mountain View anunciou ontem que espera estar a funcionar totalmente em fontes de energia renováveis já ​​em 2017.

Isso inclui tanto os centros de dados e escritórios da empresa, de acordo com a CNET. Os centros de dados são gigantescos consumidores de energia, necessária para alimentar os equipamentos que geram os milhões de pesquisas e operações em nuvem que são executados através da Google todos os anos.

Para compensar estas necessidades de energia, a empresa disse que vai comprar suficiente energia eólica e solar a todos os anos para obter toda a eletricidade consumida nas suas operações em todo o mundo.

A Google disse que é atualmente a maior compradora corporativa de energia renovável, com um total de 2,6 gigawatts de energia, a maioria proveniente de instalações eólicas. Um exemplo são os dois parques eólicos na Escandinávia que fornecem 236 MW para os seus centros de dados europeus.

Urs Hölzle, vice-presidente sénior de infraestrutura técnica da Google, disse que “o objetivo final é criar um mundo no qual todos – não só a  Google – tenham acesso a energias limpas.”

O desenvolvimento das energias solar e eólica está a tornar as renováveis na fonte de energia mais barata em muitos países. E à medida que os custos operacionais dos centros de dados da Google crescem com o aumento do investimento nos serviços baseados na nuvem, a poupança na fatura energética é um poderoso incentivo para que a empresa dos EUA continue a investir na criação de novas fontes renováveis para ajudar a responder à sua crescente procura de energia.

A Google, de facto, não é a única empresa de tecnologia que está a apostar forte em energia verde. Outros pesos pesados ​​de tecnologia também estão a trabalhar para aumentar os seus compromissos de energia renovável, incluindo Amazon, Microsoft, Facebook e Apple.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor