2016: Google removeu 1.7 mil milhões de anúncios

e-Marketing

Em 2016, a Google implementou duas medidas para melhorar ainda mais o combate ao que apelida de “anúncios maus”. Tornou mais restritivas as suas políticas para proteger ainda melhor os utilizadores de anúncios enganadores e predatórios e outros esquemas e reforçou a tecnologia para detecção e desativação mais precisa e rápida dos chamados “bad ads”.

Só em 2016, a empresa norte-americana eliminou 1.7 mil milhões de anúncios que violaram as políticas de publicidade da Google (mais 50% do que em 2015):

  • Mais de 68 milhões de anúncios removidos por violarem políticas relacionadas com a promoção de produtos de saúde (face a 12,5 milhões em 2015)
  • Mais de 17 milhões de anúncios removidos por promoção de jogo ilegal
  • Perto de 80 milhões de anúncios maus por enganarem e chocarem os utilizadores
  • Mais de 5 milhões de anúncios a empréstimos de curto prazo removidos
  • 112 milhões de anúncios “trick to click” (6 vezes mais do que em 2015)
  • 1.300 contas suspensas por “tabloid cloaking”   

Entre novembro e dezembro foram analisados 550 websites suspeitos de espalharem conteúdos deturpados entre os utilizadores: acções contra 340 por violação de políticas – deturpação de conteúdos e outras ofensas – e 200 publishers expulsos permanentemente da rede da Google.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor