5 de Fevereiro de 2014

Retalhistas não investem o suficiente na segurança de dados

A empresa Target decidiu despender cem milhões de dólares na implementação de um sistema de cartões inteligentes acionados por chip. De acordo com especialistas em segurança e provedores de serviços TI, esta medida é crucial para que os retalhistas se consigam proteger contra ataques cibernéticos. A premência em aumentar os gastos com a segurança surge

E-mails falsos estão a circular em maior número

Nas últimas semanas, tem chegado às caixas de correio um número considerável de e-mails falsos. Com a intenção de phishing, os e-mails são enviados de diversas fontes, como a Apple ou Caixa Geral de Depósitos. A mensagem fraudulenta da Apple está escrita em português do Brasil e informa que a conta Apple vai expirar em

Oito portugueses na corrida pelo melhor CIO do ano

A CIOnet elaborou uma lista composta por oito profissionais com o objetivo de apurar o melhor Chief Information Officer. Rui Ferro, Nuno Miller, Bruno Cortes, Alexandre Ramos, António Menezes, Guilherme Teixeira, Pedro Ferreira e ainda Rui Gomes são os candidatos. Da lista de oito profissionais, três serão escolhidos para representar Portugal no European CIO of

Novo rumo para a Microsoft

Depois de Nadella ter ocupado o lugar de CEO da Microsoft, é altura de delinear o trajeto que a empresa deverá seguir sob a nova direção. Dois dos mais influentes acionistas da Microsoft têm insistido para que a empresa abandone o que eles consideram serem linhas de produtos não essenciais, para que a companhia se

Investimentos em novas empresa aumentam em janeiro

Investimentos em novas empresas aumentaram para 5,8 mil milhões de dólares no mês de janeiro, desde os 3,5 mil milhões de dólares em janeiro de 2013. O número é particularmente surpreendente se tivermos em conta que estamos a falar apenas de um mês e não de um trimestre completo. Os investimentos em software lideram todas

Sony vende divisão japonesa da Vaio a fundo

A empresa Sony anunciou que vai vender a divisão de computadores no Japão a um fundo do país devido à fraca rentabilidade que apresenta. Após vinte anos de atividade, a empresa termina o vínculo com a divisão de computadores. A Sony vai ceder as atividades no Japão da marca Vaio ao fundo Japan Industrial Partners