Mais de 12,4 mil milhões de faturas eletrónicas emitidas nos países latinos

EmpresasGestãoNegócios

É a conclusão de estudo comparativo da adoção de processos de faturação eletrónica em países da América Latina, que também considerou Portugal, publicado pela Asociación Mexicana de Proveedores Autorizados de Certificación (AMEXIPAC).

O relatório, que analisa doze países, conclui que em 2015 cerca de 26.5 milhões de contribuintes emitiram faturas ou documentos similares em formato eletrónico, num total de mais de 12.4 mil milhões de documentos. O México, seguido do Brasil, Equador e Argentina, foram os países que emitiram mais faturas eletrónicas.

“A América Latina é considerada um exemplo de boas práticas pelos imperativos legais que aplica ao processo de faturação eletrónica, o que torna este estudo num documento relevante para os restantes mercados” afirmou, em comunicado,  Rui Fontoura, CEO da Saphety, tecnológica portuguesa de soluções de faturação eletrónica, 

A entrada nestes países [a Saphety tem operações diretas no Brasil e na Colômbia] “representou um desafio para toda a equipa Saphety, dada a exigência de todo o quadro legal e normativas governamentais específicas”, acrescenta o CEO.

“A expetativa é que a adoção de processos de faturação eletrónica se generalize ao resto do mundo, prevendo-se também que, no futuro, as empresas alarguem a desmaterialização de documentos a outras áreas, como a logística ou o transporte de mercadorias, por exemplo”, concluiu Rui Fontoura.

 Para consultar o estudo, clique aqui.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor