10 dicas de segurança para proteger a conta do Facebook

Cyberware-MarketingRedes SociaisSegurançaVírus

No mês da Internet Mais Segura, a empresa de segurança ESET divulgou uma lista com 10 conselhos de segurança para manter a conta de Facebook fora do alcance das mãos erradas.

A rede social de Mark Zuckerberg tem agora 1,6 mil milhões de utilizadores mensais e as ameaças têm crescido em número e complexidade. No entanto, muitos cibernautas não são próativos na proteção da sua conta – de acordo com um estudo recente da TRUSTe/NCSA, 92% dos utilizadores de Facebook estão preocupados com a privacidade online, mas apenas 29% tomou medidas para apertar as configurações de segurança.

Um dos maiores problemas é que no Facebook não é sequer necessário piratear a conta ou disseminar um código malicioso para obter resultados nefastos; o fenómeno da engenharia social, esquemas fraudulentos e até a utilização de informação geográfica e comportamental são perigosos. Estes são os conselhos da ESET para uma utilização segura da rede social.

  1. Escolha uma palavra-passe segura

Parece óbvio, mas muita gente continua ainda a usar passwords facilmente pirateáveis. O conselho dos especialistas é utilizar sempre uma mistura aleatória entre pelo menos 10 caracteres, com maiúsculas e minúsculas.

  1. Configure os alertas de início de sessão

Esta medida pode ser crucial na detecção de uma entrada abusiva na sua conta: os alertas de login vão enviar-lhe notificações sempre que alguém entra no seu Facebook a partir de um novo dispositivo. Se alguém tentar aceder à sua conta irá receber instantaneamente um email com essa notificação, podendo alterar a palavra-passe no mesmo momento.

  1. Configure as aprovações de acesso

É uma autenticação em dois passos, que requer a introdução de um código de segurança sempre que alguém tenta aceder à conta do Facebook a partir de um novo dispositivo. Tal como nos serviços de email, o código de segurança é único em cada sessão e será enviado para o número de telemóvel registado.

  1. Defina as suas mensagens para serem apenas partilhadas com “amigos”

Na opção quem pode ver as tuas publicações futuras selecione apenas os amigos. Se pretender publicar algo publicamente, poderá fazê-lo mensagem a mensagem. Não é aconselhado para publicações com dados pessoais (que indique a morada, planos para as férias, etc).

  1. Verifique quem pode aceder às suas informações pessoais

Em opções como morada, endereço de email ou telefone, escolha “apenas eu” para a máxima privacidade.

  1. Escolha quem pode ver mensagens de amigos na sua cronologia

Evite partilhar as suas mensagens de aniversário com o mundo, limitando quem as pode ver.

  1. Ative a Revisão de identificações

Dá trabalho, mas é sempre melhor fazer depender da sua aprovação as identificações (tags) que os amigos adicionam ao seu conteúdo antes de ficarem visíveis na cronologia.

  1. Personalize as definições de visibilidade para cada estado

A ESET refere que “informações poderão melhorar ou prejudicar o seu perfil público.” Por exemplo, um feito profissional com que obteve sucesso é bom de partilhar, mas talvez não seja boa ideia manifestar publicamente opiniões controversas ou que podem trazer problemas – é espantosa a quantidade de pessoas que ainda perde o emprego ou tem outro tipo de problemas, por exemplo com as autoridades, por causa de publicações no Facebook.

  1. Nunca aceite o pedido de amizade de alguém que não conhece ou com quem não tem amigos em comum

Aceitar uma amizade na rede social é como abrir a porta a um mundo de informações sobre si. Por isso, os especialistas aconselham muito cuidado com quem adiciona à rede de amigos. O conceito do Facebook é ser uma versão digital do gráfico social – as pessoas com quem já nos relacionamos de alguma forma na vida real.

  1. Lembre-se, o Facebook tem dois lados.

O perfil público deve ser mais formal, uma vez que uma futura entidade empregadora poderá consultá-lo. A lista de amigos é “apenas para as pessoas que fazem realmente parte da sua vida privada”, diz a empresa de segurança.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor